Quais as fases do movimento que mais influenciam a força e a hipertrofia muscular?

Mariuz.. não pode ver um ferro grande que tenta logo puxar.

O leitor Pedro Ladona faz a seguinte pergunta sobre musculação:  “É verdade que a força vem na série negativa e o volume na parte positiva da série? O instrutor me disse isso.”

Essa é uma pergunta bem interessante! E a resposta é NÃO! O instrutor não está correto nessa afirmação.

Os movimentos realizados na musculação são divididos em 2 fases. A fase concêntrica ou positiva, que é quando movimentamos o peso que está parado, e a fase excêntrica ou negativa, que é o movimento de retorno do peso à posição em que se encontrava inicialmente. O volume ou hipertrofia muscular se refere ao tamanho do músculo. A força é o quanto de peso esse músculo consegue movimentar.

A fase excêntrica do movimento geralmente está mais associada à hipertrofia (o que não é totalmente correto), pois nessa fase é que ocorrem a maioria das microlesões musculares. Por isso ouvimos sempre os instrutores dizerem para descer o peso devagar. Essas microlesões são normais e causam um processo inflamatório nos músculos. Aquela dor  que sentimos durante alguns dias depois do treino está também ligada a esse processo inflamatório. A hipertrofia ocorre também (mas não só) através da “cura” dessas microlesões. A fase excêntrica está mais associada a essas microlesões do que a fase concêntrica, pois em exames laboratoriais (eletromiografia) o músculo usa menos fibras musculares para baixar o peso do que para levantá-lo.

Aí você pergunta: O que é que o recrutamento de fibras musculares tem a ver com as microlesões e a hipertrofia? Se o músculo utiliza menos fibras na fase excêntrica sendo que o peso é o mesmo, então as fibras utilizadas serão mais solicitadas, causando mais tensão em menos fibras e aumentando as microlesões.

Por sua vez, a fase concêntrica do movimento está ligada à força muscular devido ao maior recrutamento de fibras musculares durante o movimento. Por outro lado, a fase concêntrica tem maior gasto energético e maior ativação de fibras musculares. Essa fase do movimento também está associada à maior liberação de hormônios anabólicos (fundamentais para a hipertrofia).

Nas comparações diretas entre treinamentos só excêntrico ou só concêntrico, nenhum apresenta maior vantagem comparada com a união de ambos. Apesar de existirem diferenças nas respostas hipertróficas e de força muscular entre as fases do movimento, não devemos desprezar nenhuma delas.

Quem me corrigiu e ajudou na elaboração dessa resposta foi o amigo Doutor André Gurjão. Para ele o que o instrutor disse é bobagem. E ele diz mais: “Devemos parar de achar que uma serve para uma coisa e outra para outra. As fases do movimento possuem adaptações diferentes sim, mas associar modificações unicamente a cada uma delas não é correto.”

Sobre Leandro Osti
Licenciado em Educação Física pela UEL Mestre em Gestão do Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana de Lisboa (FMH/UTL) Atua nas áreas de consultoria de gestão e marketing para academias, treinamento de professores para academias, treinamento personalizado e blogueiro Contato: acido.latico@yahoo.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: