Campeãs da GR estão de volta a Londrina

Débora Falda se tornou ídolo das jovens ginastas londrinenses

Campeãs pan-americanas com a seleção brasileira, a técnica londrinense Camila Ferezin e a ginasta Débora Falda, que é natural de Cambé, mas treina na equipe da Unopar Londrina, desembarcaram ontem na cidade após as conquistas em solo mexicano. Na recepção, muitas flores para as campeãs e uma animada turma de pequenas ginastas, que cantavam e gritavam ansiosas para verem suas companheiras.

A seleção brasileira de GR de Conjunto manteve a superioridade e teve 100% de aproveitamento no Pan, com a conquista de 3 medalhas de ouro. A primeira foi no último domingo, dia 16, quando o time formado por Débora Falda, Dayane Amaral, Luisa Matsuo, Bianca Mendonça, Eliane Sampaio e Drielly Daltoe confirmou o tetracampeonato na decisão geral por Conjunto. No dia seguinte, as ginastas venceram a final das cinco bolas. E na última terça-feira, 18, fecharam a participação no Pan com o ouro na final da coreografia com três fitas e dois arcos.

Muito emocionada pela calorosa recepção, Camila valorizou muito o primeiro título no comando da seleção brasileira de ginástica rítmica. ”A gente vinha de um momento difícil depois de ficarmos fora da Olimpíada de Londres e a GR brasileira precisava muito deste título. Foi muito difícil, mas a gente conseguiu”, ressaltou a treinadora, que assumiu a seleção há sete meses.

Camila Ferezin, que já havia sido campeã pan-americana em Winnipeg (1999), como ginasta, e, em 20003, no Pan de Santo Domingo, como auxiliar técnica, espera que o desempenho em Guadalajara marque um recomeço para a ginástica rítmica nacional. ”Espero que estes títulos sirvam para incentivar e trazer novas atletas para o nosso esporte”, disse ela.

Caloura do time nacional, a ginasta cambeense espera que este seja apenas o primeiro de muitos títulos representando a seleção. ”É um sonho realizado, o resultado de muito treino e esforço de toda a equipe. E conquistar uma medalha de ouro logo de cara é uma experiência que quero levar para o resto da minha vida”, disse a atleta de 15 anos

fonte: folhaweb.com

Sobre Leandro Osti
Licenciado em Educação Física pela UEL Mestre em Gestão do Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana de Lisboa (FMH/UTL) Atua nas áreas de consultoria de gestão e marketing para academias, treinamento de professores para academias, treinamento personalizado e blogueiro Contato: acido.latico@yahoo.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: