Perda de peso faz homens gordos ficarem mais masculinos

A obesidade masculina causa graves problemas sexuais, entre eles a perda do contato visual com o instrumento.

Gordinhos são menos masculinos fisicamente. Isso deve-se ao fato da banha extra desequilibrar as taxas hormonais, fazendo a balança pender mais pro lado dos estrógenos. Ou você nunca viu um homem gordo com tetas? Mas o inverso também funciona, se os gordos emagrecem a testosterona aumenta.

Células de gordura sintetizam uma enzima chamada aromatase, que é responsável por converter a testosterona (hormônio masculino) em estradiol (hormônio feminino). Quanto mais banha tem o cara, mais a testosterona diminui, dando lugar ao estradiol.

Quanto maior a concentração de estradiol nos homens, mais esse hormônio faz diminuir a secreção de LH e FSH, que são responsáveis pela produção de testosterona e esperma. Se há baixa concentração de LH e FSH, há a diminuição da produção de testosterona e consequentemente cai a qualidade do esperma. Alguns estudos sugerem uma ligação entre a obesidade e a fertilidade (e outros problemas sexuais, como podemos ver na foto).

A solução? Perder peso, claro. Endocrinologistas dinamarqueses da Aarhus University realizaram um experimento com 43 homens com idade entre 20 e 59, com um IMC maior que 33.

Os homens foram monitorados durante 14 semanas com dieta e exercícios para emagrecer. Antes de iniciar o programa, os cientistas mediram os níveis de testosterona e a qualidade do esperma. A tabela mostra que quanto maior o IMC, pior são os valores.

Nos 27 sujeitos que completaram o programa de 14 semanas, a estatística mostra que os níveis de testosterona subiram e eles também se tornaram mais férteis.

do editor: O perfil hormonal melhorou com a perda de peso. E a fertilidade também melhorou muito, pois o excesso de gordura atua muitas vezes como um incrível anticoncepcional natural, fazendo com que as fêmeas se afastem. Na pesquisa, além da melhora da qualidade do esperma, os cientistas não consideraram o aumento do interesse sexual por parte do sexo oposto, aumentando as oportunidades de reprodução.

fonte: Reprod Health. 2011 Aug 17;8:24.

trad. e adaptado do ergo-log

Sobre Leandro Osti
Licenciado em Educação Física pela UEL Mestre em Gestão do Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana de Lisboa (FMH/UTL) Atua nas áreas de consultoria de gestão e marketing para academias, treinamento de professores para academias, treinamento personalizado e blogueiro Contato: acido.latico@yahoo.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: