Exercício diário reduz risco de Alzheimer, mesmo começando depois de velho

Ninguém quer ficar dependente na velhice, isso é fato. Porém, pouca gente tem hábitos de vida pensando na saúde futura. Geralmente as pessoas preocupam-se apenas com a saúde financeira, em detrimento da física. Porém, ninguém discorda que para aproveitar a vida é preciso conseguir se mexer sozinho, não é mesmo?

Um estudo publicado este mês na edição online da revista Neurology revela que mesmo pessoas que passaram a se exercitar depois dos 80 anos tiveram o risco de desenvolver Alzheimer reduzido. Outras atividades cognitivas, como cozinhar e lavar louça, também ajudam a reduzir o risco da doença.

Para quem achava que na velhice iria descansar, se deu mal. O melhor é se manter ativo sempre.

Visto em: medicalnewstoday.com

Sobre Leandro Osti
Licenciado em Educação Física pela UEL Mestre em Gestão do Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana de Lisboa (FMH/UTL) Atua nas áreas de consultoria de gestão e marketing para academias, treinamento de professores para academias, treinamento personalizado e blogueiro Contato: acido.latico@yahoo.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: