Proteína barata!!

Num mundo onde vemos a ganância de muitas marcas de suplementos alimentares que vendem carboidratos onde deveria haver proteínas, cientistas estão procurando novas alternativas para a suplementação proteica.

Na verdade não é proteína barata, é proteína “de” barata, “de” grilo e outros insetos..

proteína de insetos

Os insetos alimentam muitas culturas no planeta. Nós, ocidentais enjoadinhos é que não incluímos essas iguarias no cardápio. Mas isso pode estar prestes a mudar. Ou não..

Nós humanos comemos cerca de 1900 tipos de insetos pelo mundo. No ocidente essa prática não é muito comum em alguns países e o nosso é um deles. Barata aqui é fonte inesgotável de pavor feminino e muito provavelmente essa moda não iria pegar. Os insetos podem se alimentar de vegetais que nós não comemos, e esse é um dos fatores que torna muito mais barato produzir insetos do que frango, por exemplo. Mas, qual é a qualidade da proteína fornecida por grilos? Vale a pena?

Cientistas holandeses pesquisaram a qualidade da proteína de diferentes insetos e descobriram interessantes dados. Em termos de eficiência, a proteína de pequenos besouros pretos e de grilos adultos chegaram a 20% de concentração, contra 18% da carne e 22% do frango. Já o valor biológico dos besouros testados foi o melhor entre os insetos, se igualando ao valor da soja, porém menor do que o da caseína (leite).

Nos EUA existe a Chapul, uma fábrica de barras de proteína de grilo. Abaixo um vídeo dessa inovação:

E um site interessante (em inglês) falando sobre essa iguaria culinária AQUI

VOCÊ INCLUIRIA ISTO NA SUA DIETA?

Referência AQUI

 

 

 

Anúncios

Felix Bonfim Bombando na Net

A cruzada do amigo Felix contra a safadeza dos fabricantes de whey ganhou mais uma forte aliada. Saiu há pouco uma matéria online no Jornal O Globo sobre os laudos que Felix tem apresentado.

Veja a matéria clicando aqui

Se você está por fora da revolução dos laudos, clique e veja o canal do Felix Bonfim no YOUTUBE

Cozinha de Maromba – Episódio Beta

cozinha de maromba leandro osti alan kowalski salute londrina

Estreamos nosso novo programa essa semana, o Cozinha de Maromba. A proposta é trazer receitas light mas com sabor. O nosso programa inicial teve a participação da Fernanda Ferreira, da Salute Refeições Balanceadas. Preparamos um gostoso hambúrguer caseiro com batata doce assada. Assista no link abaixo

Laudos laboratoriais de suplementos

felix laudos de suplementosTodo mundo que compra suplementos geralmente faz isso de forma cega. Como saber se o whey que está no pote é mesmo proteína? Não sabemos!

Finalmente essa dúvida está sendo resolvida pelo amigo Felix Bonfim. Todas as marcas nacionais de whey estão sendo analisadas de forma independente por um grande e conceituado laboratório. Os potes são enviados inteiros e lacrados e tudo está sendo feito com a maior transparência possível e dentro da lei.

Os vídeos do Félix estão causando uma enorme polêmica e o desmoronamento de várias marcas que mentem sobre o que tem dentro de seus potes. Porém a verdade também está favorecendo as marcas honestas, que agora estão sendo coroadas pelo bom trabalho que realizam.

Convido a todos a acessarem o canal de vídeos dele no youtube e acompanhar essa cruzada contra um bando de vigaristas que mentem para todos nós consumidores.

Um grande abraço ao Félix e parabéns pela coragem e iniciativa. Estamos acompanhando!

Doses fracionadas de proteína durante o dia funcionam melhor?

554231_230654487056131_575650384_n_largeA ciência da nutrição sofre dos mesmos problemas de outros temas referentes ao corpo humano, sendo o maior deles a falta de consenso entre os pesquisadores. Isso quer dizer que se pode provar cientificamente quase qualquer coisa, mesmo que seja algo inútil ou estúpido. E esse também é o motivo pelo qual damos tanta atenção à prática das coisas. Geralmente, treinadores e atletas acabam descobrindo ótimos sistemas de treino e dieta muito antes da ciência conseguir provar alguma coisa, através do clássico método da tentativa e erro.

Um dos mais intrigantes temas da nutrição ligada à musculação é o fracionamento da proteína ao longo do dia. Há argumentos para todos os gostos, porém, no mundo competitivo a divisão das doses ao longo do dia está dando certo há décadas e os físicos mutantes dos Olympia estão aí pra provar.

E no meio de um monte de argumentações, sempre surge algo para nos salvar das garras dos nutricionistas “chá com bolachas”. Um estudo publicado esse ano revela que a ingestão de 20 g a cada 3h é mais favorável do que 10 g a cada 90 min ou 40 g de 6 em 6 h.

Voluntários saudáveis e já treinados tomaram 80 g de whey de 3 formas diferentes durante 12h após a sessão de treino: Um grupo ingeria 10 g de whey a cada 90 min (PULSE – 8 doses), outro 20 g de whey a cada 3 h (INT – 4 doses), e o último 40 g de whey a cada 6 h (BOLUS – 2 doses).

A taxa de síntese proteica (FSR) foi maior no grupo que tomou 20g de whey a cada 3 h. Veja no gráfico:

taxa de sintese proteica

Obviamente esses resultados são em pessoas normais não tomadoras de bomba. Sem dúvida alguma os resultados seriam outros nesse caso.

As 20 g de proteína parecem fornecer o aporte ideal de aminoácidos para a síntese protéica. Mesmo na primeira medida do gráfico, a dose de 20g teve uma síntese proteica maior do que a dose de 40 g de whey. Ou seja, se ingerir mais proteína no pós treino fosse aumentar a síntese, o grupo BOLUS teria vencido pelo menos a primeira etapa.

Referência AQUI

Eu me prostituía pra comê Xis Burgui

Essas bochechas revelam que foram anos nessa vida..

Usar adoçante em vez de açúcar adianta alguma coisa?

O adoçante foi criado com o excelente propósito de adoçar a nossa vida sem calorias. Isso seria maravilhoso se funcionasse, mas infelizmente há mais contras do que prós nesse caso. Abaixo resumi um artigo do Gease que fala de uma forma bastante completa sobre o assunto.

Ado?te

Existem estudos que mostram que o uso de adoçantes induz ganho de peso e redução da saciedade. No caso do uso do aspartame ou sacarina sódica, com o mesmo consumo calórico, pode-se ganhar mais peso do que se estivéssemos comendo açúcar. Em outro estudo, ratos expostos aos adoçantes ganharam peso mesmo sem alterar o consumo calórico. E o mais grave é que esse ganho de gordura que pode ocorrer pela exposição ao sabor doce pode continuar mesmo após a interrupção do consumo de adoçantes.

Aquilo que nós marombeiros buscamos é um equilíbrio da insulina em todos os momentos do dia (exceto na refeição pós treino). A insulina elevada aumenta os depósitos de gordura e isso é exatamente o que o adoçante faz. Mesmo sem calorias, o corpo sente o sabor doce e sinaliza para o pâncreas começar a trabalhar.

O aspartame é formado por fenilalanina e ácido aspártico (aminoácidos), além do metanol (álcool utilizado também na produção de combustíveis). Esses aminoácidos participam da regulação de alguns neurotransmissores. Há evidência de que consumo de aspartame pode causar dificuldade de concentração, insônia e outros distúrbios mentais.

Além disso, metabólitos do metanol como o formaldeído e a diketopiperazina, são neurotóxiocos e potencialmente cancerígenos. Sabe-se que o formaldeído é um dos fatores mais importantes na patogenia da enxaqueca. Há evidência de que o consumo de aspartame reduza escores de memória, o que parece estar associado ao estresse oxidativo (radicais livres) neuronal e redução da disponibilidade de glicose no cérebro.

O melhor a fazer continua sendo diminuir as quantidades de açúcar onde temos a opção de o fazer. Aos poucos colocamos uma colher de açúcar no café (em vez de 2 ou 3), depois meia e assim por diante. São muitas opções saborosas, engordativas e até cancerígenas. Escolha a sua saúde.

%d blogueiros gostam disto: